segunda-feira, 2 de março de 2009

vulnerabilidadades da EAD

A educação a distância apesar das forças que possui, apresenta também vulnerabilidades, muitas vezes resultado de experiências de qualidade duvidosa e outras, fruto da nossa tendência natural em resistir a quebrar o paradigma da presencialidade de professores e alunos. Ela necessita de um trabalho continuado de sensibilização, de divulgação e de credibilidade.

Por outro lado, a aplicação das novas tecnologias da informação e comunicação levanta a questão do acesso à tecnologia e de sua utilização enquanto facilitadora do conhecimento. Ligada a este aspecto encontra-se a necessidade de um elevado investimento prévio ao lançamento de um curso a distância, ampliado quando se utilizam instrumentos tecnológicos de ponta, em constante evolução. Se não existir o cuidado de promoção de cursos com material didático cuidado e instrumentos de mediação promotores do diálogo e da interação, a educação a distância corre o risco de reforçar a exclusão lingüística, social, cultural e tecnológica de uma parte da população já tradicionalmente afastada da educação de qualidade. Por outro lado, urgem investimentos em conteúdos para estudo e pesquisa, tais como a digitalização de arquivos, desenvolvimento de bibliotecas em rede e articulação estreita entre as redes das instituições científicas públicas e privadas.

As instituições que promovem cursos de educação a distância, face à necessidade de constituir uma equipe multidisciplinar de trabalho, debatem-se com a escassez, no mercado, de profissionais qualificados, para adotarem práticas pedagógicas específicas à educação a distância o que envolve trabalhar com a heterogeneidade quanto à idade, à qualificação, ao nível de escolaridade, à origem sociocultural e à motivação dos alunos.

A educação a distância enfrenta desafios aos quais urge dar resposta. Contudo o maior desafio cabe ao aluno em aceitar participar de um curso a distância e passar pela experiência.

Além destas vulnerabilidades por vezes são apontadas à educação distância outras. Analise a seguir algumas das vulnerabilidades comumente apontadas à educação a distância.


Constituem-se em algumas vulnerabilidades da educação a distância:

Falta de motivação dos alunos; Altos índices de evasão dos cursos; Custo elevado de implantação; Dificuldade na interação aluno-aluno, aluno-instituição que promove o curso e vice-versa; Dependência exagerada da tecnologia; Carência de pessoal especializado; Resistências da estrutura tradicional do ensino; Custos específicos da tecnologia; Necessidade de conhecimento tecnológico por parte dos alunos; Resistência cultural de adaptação às novas propostas comunicacionais e educacionais; Escassez de pesquisas para desenvolvimento de pedagogia específica, e Falta de segurança, sobretudo nas avaliações de aprendizagem.

Texto de João José Saraiva da Fonseca postado em 2 de março de 2009

Nenhum comentário: