sábado, 26 de junho de 2010

Blogs e seus gêneros

O artigo Blogs e seus gêneros de Alex Primo propõe um método para a tipificação de blogs sendo delimitados 16 gêneros.

2.1 Blog profissional

Este blog individual é escrito por uma pessoa com especialização em determinada área, na qual atua profissionalmente, cujo impacto pode ser identificado nos posts. Não importa aqui se este profissional possui educação formal em sua área de atuação. Tal atividade, contudo, acarreta certas restrições ao texto. O autor, ao assinar os posts como um especialista, reconhece que a credibilidade de seus textos reflete a reputação construída no tempo, em virtude do sucesso de suas ações como profissional.

Lista-se a seguir os quatro gêneros de blogs profissionais (a numeração acompanha aquela apresentada na figura 1):

1 - profissional auto-reflexivo: blog individual em que um determinado profissional reflete sobre suas próprias atividades em seu segmento de atuação;

2 - profissional informativo interno: blog individual no qual um profissional descreve informações sobre suas práticas. O blog pode funcionar como um bloco de notas online, para registro de informações de interesse do profissional, as quais podem ser úteis futuramente, e como “diário de bordo”, para simples registro das atividades próprias. Além disso, blogs deste gênero, ao divulgarem as próximas atividades do profissional (palestras, cursos, consultorias, etc.), podem servir como um instrumento de promoção da competência daquele indivíduo no mercado;

3 - profissional informativo: os posts deste blog individual voltam-se principalmente para a divulgação de textos sobre a área de atuação do profissional /ou para a reprodução/reescrita de notícias sobre tal tema encontradas em outros lugares. Dependendo da freqüência de publicação e das novidades relatadas, estes blogs podem se tornar material de referência e atualização para um determinado segmento. Alguns probloggers dedicam-se justamente à produção de clippings especializados. Outros (como o “Musicaki” e “De graça é mais gostoso”, analisados nesta pesquisa) usam blogs para a divulgação de links para arquivos piratas. Estes blogueiros profissionais são remunerados ao dirigir tráfego para sites de downloads;

4 - profissional reflexivo: este blog individual é marcado pelas opiniões e

críticas que publica sobre temas relativos à área de atuação do profissional. Blogs de jornalistas que focam determinado tema (que discutem futebol ou política, por exemplo), o que se aproxima da prática de colunismo/articulismo de jornais e revistas, são também exemplares deste gênero. Vale lembrar que análises críticas de especialistas em determinado segmento, mesmo que sem certificação universitária, e/ou de probloggers fazem parte deste tipo de blogs. Incluem-se neste gênero, também, os blogs com textos e imagens humorísticas de autoria de probloggers.

2.2 Blog pessoal

Os blogs pessoais serão aqui compreendidos como um, e apenas um, dos possíveis tipos de blogs. Trata-se de uma produção individual, mas que diferencia-se dos blogs profissionais, por não ser guiada por objetivos e estratégias bem definidos e em consonância com o trabalho do autor.

São quatro os gêneros de blogs pessoais:

1 - pessoal auto-reflexivo: blog individual voltado para a manifestação de opiniões e reflexões pessoais sobre si, sobre os outros e sobre sua vida cotidiana;

2 - pessoal informativo interno: blog individual cujos posts dedicam-se principalmente para o simples relato das atividades do blogueiro (projetos pessoais, passeios, eventos sociais, etc.). Diferencia-se do blog pessoal auto-reflexivo por não apresentar (ou pouco revelar) a perspectiva crítica ou as reflexões do autor sobre suas ações, desejos e dificuldades. Consta basicamente de um registro do que fez, viu ou leu. Este gênero não raro é usado como forma de manter informados amigos e familiares separados geograficamente;

7 - pessoal informativo: blog individual para registro de informações que despertam interesse do blogueiro. Utilizado como coleção pessoal de textos (incluindo vídeos e imagens) reproduzidos de outros lugares, ou como forma de registro de resenhas e links para tais documentos, pode servir como repositório de informações para uso futuro ou simplesmente para compartilhar os interesses atuais do autor;

8 - pessoal reflexivo: blog individual no qual o blogueiro comenta as informações que recebe, analisa criticamente as notícias da mídia e demonstra suas opiniões sobre produtos culturais (livros, filmes, músicas, exposições, etc.). Pode tratar-se de blog temático (voltado para resenhas críticas de filmes, por exemplo) ou de comentários generalistas. Enquanto no blog pessoal auto-reflexivo a reflexão do blogueiro volta-se principalmente “para dentro”, para a própria existência, o gênero pessoal reflexivo caracteriza-se pela ênfase nos comentários sobre as ações e produtos de outras pessoas e organizações ou sobre a atuação de governos, políticos, esportistas, etc. E, diferentemente dos blogs profissionais, quem fala aqui é o sujeito comum, não um especialista em determinada área. Ou seja, os posts não se baseiam em argumento de autoridade. Como a voz no blog não se apresenta como aquela de um expert (mesmo que o blogueiro o seja em determinado segmento), as opiniões não são formatadas estrategicamente, tendo em vista objetivos profissionais.

2.3 Blog grupal

Os blogs grupais são aqueles produzidos por pelo menos duas pessoas. O foco se volta para temas de interesse do grupo. A publicação dos posts pode tanto ser individual, onde cada participante escreve seus textos em separado, quanto assinada por todos os participantes. Como blogs/programa permitem o cadastro de diferentes autores em um mesmo blog, a assinatura do post identifica quem o redigiu a partir do login utilizado. A criação de um perfil coletivo pode identificar se o texto é de autoria de todo o grupo.

Apresentam-se a seguir os 4 gêneros de blogs grupais:

1 - grupal auto-reflexivo: blog coletivo mantido por um grupo que deseja

discutir as próprias atividades. Um grupo de pesquisa ou reunido para o

desenvolvimento de um projeto ou novo produto pode usar o blog/espaço para reunir a reflexão de cada participante sobre o processo. Grupos de apoio, cujas relações são comunitárias e não organizacionais, podem compartilhar experiências com problemas compartilhados (uma doença, por exemplo). No contexto educacional, um blog coletivo pode contribuir para a criação de um trabalho grupal;

2 - grupal informativo interno: blog coletivo para o simples relato das atividades do grupo. Estas publicações podem tanto servir para promover a atuação do grupo, como também para sua organização, funcionando como um boletim interno. Além disso, podem ser uma interface para atas digitais de decisões tomadas e para o registro do desempenho do grupo;

3 - grupal informativo: grupos podem utilizar este gênero de blog para

a divulgação de informações e notícias sobre interesses compartilhados. O material publicado pode ser de autoria do próprio grupo (notas sobre lançamentos e eventos) ou reprodução de releases e material jornalístico encontrado em outras publicações. O blog grupal informativo também pode compartilhar procedimentos e tutoriais;

4 - grupal reflexivo: blog coletivo no qual um grupo manifesta suas avaliações críticas sobre temas de interesse que aproximam os participantes que o compõem. Nesta publicação grupal, um grupo de amigos pode escrever posts

individuais manifestando a opinião particular de cada um, sendo eles até mesmo contraditórios entre si. Por outro lado, os blogueiros podem reunir seus esforços para defender uma causa comum. Em blogs de fãs de algum produto cultural, os interagentes podem cooperar no sentido de discutir paixões, debater preferências e publicar resenhas críticas sobre determinados produtos.

2.4 Blog organizacional

Dentre os blogs coletivos, aqueles aqui identificados como organizacionais estão sujeitos a restrições que se impõe à criação de posts e à interação com as audiências. Os redatores desses blogs ao prepararem novos textos levam em consideração que os assinarão como membros de uma certa organização.

Os gêneros de blogs organizacionais são:

1 - organizacional auto-reflexivo: posts neste gênero de blog coletivo refletem sobre as atividades da organização, discutindo a força e riscos de projetos em andamento ou dos serviços e bens que oferecem. Blogs públicos com interface de comentários habilitada permite que o público externo envolva-se no aperfeiçoamento da atividade produtiva da organização, sugerindo melhorias, apontando problemas e elogios. Já aqueles auto-reflexivos privados permitem que grupos de trabalho de uma organização, envolvidos em um projeto específico ou todo o público interno discutam temas sigilosos, novos produtos, etc;

2 - organizacional informativo interno: blog coletivo tipicamente voltado para a publicação de notícias e avisos sobre o funcionamento interno da organização ou registro de temas úteis para as atividades desempenhadas por seus membros;

3 - organizacional informativo: este gênero de blog serve para registro de informações sobre o segmento de atuação da organização, sem que ela manifeste seu parecer sobre os fatos;

4 - organizacional reflexivo: é através deste blog coletivo que uma organização manifesta suas opiniões sobre os temas de seu interesse.

Texto adaptado para fins didáticos

Postado em 26 de junho de 2010 por João José Saraiva da Fonseca

Nenhum comentário: