quarta-feira, 7 de abril de 2010

Mercado de trabalho em EaD atrai novos talentos

Sobre a equipe multidisciplinar necessária para estruturar cursos de educação a distância, o portal Paraná Shop publicou a notícia abaixo, que adaptei para fins didáticos.




Mercado de trabalho em EaD atrai novos talentos


As empresas que atuam em educação a distância precisam, cada vez mais, fazer grandes investimentos para ampliar e melhorar a qualidade do serviço oferido. Com isso, as oportunidades de carreira nesta área são variadas e os salários bastante atraentes.

A lista de profissionais envolvidos no processo de EaD é extensa. São programadores, conteudistas, engenheiros, editores de imagem, pedagogos, técnicos de áudio e vídeo, web designer, diretor de arte, roteirista, designer gráfico e, claro, os professores. Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED), um conteudista - profissional responsável pelo desenvolvimento do conteudo de um curso -, por exemplo, recebe de R$ 3,5 mil a R$ 7 mil por trabalho entregue.

O mercado também investe na criação de novas profissões, caso do designer instrucional. Com salário mensal entre R$ 3 mil e R$ 7 mil, este profissional é responsável pela adaptação de conteudo para internet e TV, isto é, o processo de conversão do material didático para ser acessado por qualquer usuário, via Internet ou via satélite (vídeo). Este profissional modifica um conteudo originalmente elaborado para o ensino presencial, acrescentando elementos de interatividade, navegabilidade e aprendizagem, típicos da Internet ou, no caso de vídeoaulas, acrescentando imagens, letterings e animações para TV.

Postado por Joao Jose Saraiva da Fonseca em 07 de abril de 2010

Nenhum comentário: