domingo, 22 de fevereiro de 2009

O trabalho com projetos o que significa?

O trabalho com projetos o que significa?

O trabalho com projetos se realiza a partir de questões ou situações reais e concretas, contextualizadas, que interessem de fato aos alunos.

Compreender a situação-problema é o objetivo final do projeto.

Ter sucesso no projeto significa planejar, elaborar cronogramas com objetivos parciais, nos quais o trabalho em direção aos objetivos finais é avaliado permanentemente – de modo a corrigir erros de processo ou mesmo de planejamento. Alunos que planejam e implementam projetos aprendem a analisar dados, considerar situações e tomar decisões. O professor compartilha com os alunos uma aprendizagem com sentido.
O professor costuma trabalhar conteúdos que não fazem sentido imediato para os alunos. Os projetos são uma evolução porque, além de tratar os conteúdos programados, eles contextualizam essas aprendizagens na busca de um produto final.

Um projeto é um caminho para ensinar algo que faça sentido para os alunos. Deve ser próximo das práticas sociais reais dos alunos.

O tema do projeto é escolhido pelo professor, pois ele sabe os objetivos didáticos e os conteúdos que deseja trabalhar. Contudo os alunos têm de estar interessados em desenvolvê-lo.
O professor precisa ter clareza das competências que deseja que o aluno desenvolva e dos conhecimentos necessários para isso. Ou seja, cabe a ele criar as condições para que o projeto caminhe: garantir o acesso às
informações, a participação de todos e um clima de colaboração e respeito mútuos.
O professor contudo precisa de ter a flexibilidade de encarar o que foi planejado como uma hipótese de trabalho. Contudo ele pode ser obrigado a rever o seu planejamento.
O fato de os estudantes compartilhem o projeto, conduz a que tenham uma participação ativa. O que faz com que eles gostem de um projeto é a importância de saber claramente o que todos vão produzir e para quem.
O resultado de um projeto pode ser uma ação, ou objetos concretos.
A avaliação deve ser feita no início do trabalho, durante o processo e no final. Uma boa situação de aprendizagem é aquela na qual o aluno tem um problema a resolver. Por isso, o professor precisa verificar como esse aluno resolve o problema no início e ao longo do desenvolvimento do projeto. Não é preciso criar situações artificiais de avaliação. O ideal é aproveitar a própria situação de aprendizagem. A avaliação não deve servir para categorizar o estudante, mas oferecer indícios de como anda a evolução da classe.
Numa linha meramente transmissiva, geralmente são trabalhados apenas fatos e conceitos. Já com projetos é importante que os alunos também aprendam procedimentos de estudo, seleção e pesquisa de material. Sem falar no desenvolvimento de atitudes, como ter responsabilidade, exprimir opiniões, fazer escolhas.

Fonte: Revista Nova Escola (artigo adaptado para fins didáticos por João José Saraiva da Fonseca)

Postado por João José Saraiva da Fonseca em 22 de fevereiro de 2009

Nenhum comentário: