terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Desenvolvimento de Ambiente Virtual e Recursos Interativos para oEnsino de Ciências


Desenvolvimento de Ambiente Virtual e Recursos Interativos para o Ensino de Ciências

Encontrei a apresentação em Power Point do Mini-Curso: " Desenvolvimento de Ambiente Virtual e Recursos Interativos para o Ensino de Ciências" ministrado no 5º Seminário Nacional ABED de Educação a Distância, realizado no Recife entre 1 e 3 de abril de 2007, em colaboração com os professores: Júlio Wilson Ribeiro - UFC ; Gilson Pereira do Carmo Filho - UFC ; Hermínio Borges Neto - UFC - FACED.

Ementa: As tecnologias da informação e comunicação, TICs, permitem a combinação integrada de diferentes tipos de equipamentos e recursos para produção de materiais didáticos. Viabiliza o trabalho de equipes multidisciplinares de profissionais, produzindo-se cada vez mais aprimoradamente materiais instrucionais, que facilitam ao aprendiz, através de procedimentos interativos, o acesso à informação. Citam-se a elaboração de aulas de fundamentação teórica e modelos de práticas laboratoriais, requisitados para o ensino de ciências: física, química e biologia.
No presente mini-curso, apresenta-se como foi desenvolvido, nos aspectos tecnológico e metodológico, o projeto de um algoritmo que resultou na construção de um ambiente de aprendizagem. Como situação-problema, foram utilizados conteúdos de um problema de ciências e pertinentes a uma disciplina da graduação, denominada cálculo numérico.
Discute-se como é possível ao aluno, personalizadamente, trabalhar a construção de um ciclo de aprendizagem, permeando o acesso a conteúdos teóricos, formulação e solução de modelos matemáticos. Mostra-se como, em arquivos de saídas de dados, se podem gerar e visualizar: tabelas de resultados numéricos, gráficos expressando fenômenos físicos, obtidos a partir das equações matemáticas e também animação gráfica. Tais recursos criam uma “realidade virtual”, com característica dinâmica, à medida que o aluno vai trabalhando seu ciclo de aprendizagem para analisar e interpretar o comportamento de fenômenos do cenário das ciências.

Nos aspectos didático-pedagógicos, a teoria de aprendizagem de Ausubel foi escolhida para se disponibilizar os conteúdos de ciências. O planejamento de ensino e os processos de mediação pedagógica foram concebidos conforme as propostas metodológicas da engenharia didática e seqüência Fedathi, apresentadas por ocasião do mini-curso.









Postado em 31 de dezembro de 2008 por João José saraiva da Fonseca

Nenhum comentário: