quinta-feira, 28 de maio de 2009

Algumas ferramentas para trabalhar em EAD

Os curso de educação a distância, deverão ter uma ter uma proposta metodológica que proporcione ao aluno no final do curso um sólido conhecimento da realidade em que está envolvido, substanciado em informações técnicas e científicas e simultaneamente seja capaz de colaborativamente encontrar propostas para a solução de problemas a partir da realização de projetos de intervenção que possam vir a ser aplicados na realidade com eficiência e eficácia.

Para atingir esses desideratos o aluno deverá terá o permanente apoio de uma equipe de facilitadores da aprendizagem, que acompanharão todo o processo de ensino e aprendizagem, proporcionando as condições essenciais a uma proposta educacional de qualidade.

Durante o desenrolar do curso, deverão serão utilizadas diversas estratégias de ensino:
- Os estudos de caso possibilitam o conhecimento aprofundado de uma realidade delimitada e oportunizam as condições para que se possam a partir daí formular hipóteses para a resolução de outras situações.
- As leituras orientadas possibilitam re-significar o sentido da leitura do repositório informacional do curso, favorecendo a transformação da leitura num verdadeiro elemento de formação visando o atendimento dos objetivos do curso.
- A inserção de recursos multimídia no material didático do curso permite uma maior interatividade do aluno com o conteúdo, possibilitando que se transforme num protagonista de seu próprio percurso de aprendizado. Os textos, imagens, sons, animações, gráficos, hipermídia, etc. incluídos no material didático, reforça também a interdisciplinaridade e potencia o desenvolvimento de uma proposta transversal de ensino e de aprendizagem.
- As ferramentas de construção colaborativa de texto (wiki) envolve a participação ativa dos alunos no processo de construção do conhecimento, num ambiente de respeito aos diferentes conhecimentos, opiniões, culturas e indivíduos.
- As ferramentas de publicação on-line (blog) possibilitam para além da publicação pelos alunos das suas produções, a interação com outras pessoas em vários espaços sociais e geográficos, tornando-se desse modo autores construtores de conhecimentos contextualizados.

Para substanciar o estudo, o aluno deverá ter ao dispor um conjunto de referenciais documentais em biblioteca virtual onde poderá encontrar recursos para estabelecer uma ligação entre a teoria e a prática enquanto espaço de produção de conhecimento.

A avaliação surge enquanto um elemento integrante do estudo do aluno. A participar na construção colaborativa de um texto ou a publicação num blog, bem como a procura de soluções para um estudo de caso, possibilitam que o aluno em simultâneo com o seu percurso de aprendizagem, seja avaliado pelas competências que desenvolveu. Desse modo procura-se uma aprendizagem centrada no aluno, incentivando o seu processo reflexivo num ambiente contextualizado.

O desenrolar do curso deverá ser permanente monitorado em múltiplos vertentes consideradas essenciais para o seu sucesso, tais a abordagem político-pedagógica e as dimensões estruturais e organizacionais do Curso. Nesse sentido, destaca-se a avaliação dos seguintes aspectos: proposta curricular; processo de ensino-aprendizagem; tutoria; modelo de interação; material didático; condições físicas e operacionais; infra-estrutura tecnológica.


Postado em 28 de maio de 2009 por João José Saraiva da Fonseca

Nenhum comentário: