quarta-feira, 13 de maio de 2009

Aprender a distância requer disciplina

Liberdade de horário exige organização similar à de cursos presenciais

Estudantes de EAD (educação a distância) não perdem tempo com o transporte até a instituição de ensino e podem acompanhar as aulas sem abrir mão do conforto do lar. No entanto, essas facilidades podem prejudicar o aprendizado do aluno caso ele não tenha a disciplina e a concentração necessárias para administrar bem essa liberdade.

"O estudo individual requer disciplina.Uma das maiores dificuldades dos alunos é aprender fora da universidade porque é mais fácil se distrair com outras atividades", observa a coordenadora de cursos a distância do Centro Universitário Senac São Paulo, Zilma Maria Cavalheiro de Carvalho. Ela destaca que os cursos a distância exigem que o estudante se desligue de tudo que possa tirar sua atenção.

Para o coordenador da plataforma de EAD do Cederj (Fundação Centro de Ciências e Educação Superior a Distância do Estado do Rio de Janeiro), Flávio Brito, a disciplina depende do aluno. "Se ele levar o curso a sério se empenhará para não permitir interrupções durante o tempo determinado para estudo", acredita.

Para não se dispersar com outros assuntos, a aluna do curso a distância de Gestão Financeira da UnisulVirtual (Universidade do Sul de Santa Catarina a distância), Patricia Kruel Froner Moreira, desenvolveu a rotina de acessar portais de notícias e checar e-mails antes de começar os estudos. "Dessa forma, quando começo a estudar, não tenho motivo para desviar a atenção do conteúdo da aula", conta ela.

Além da disciplina, o espaço destinado aos estudos é importante para a aprendizagem. "O computador deve ficam em um lugar tranqüilo, com poucas chances de interrupção para que a concentração não seja perdida", aconselha Zilma. "O momento que o estudante está na internet equivale à sala de aula. Se o aluno tem dificuldades de se concentrar em casa, há ainda a opção de ir a um pólo de apoio presencial", sugere Brito.

Tempo de estudo

Brito acredita que a organização é fundamental para o êxito no ensino a distância. "A EAD deve ser encarada da mesma forma que o ensino tradicional. O ideal é dedicar cerca de três horas e meia por dia, tempo que duram, em média, as aulas presenciais", aconselha. Para o coordenador, restringir os estudos a poucos dias da semana leva ao acúmulo de matéria. "Isso pode fazer com que o aluno não consiga acompanhar o ritmo das matérias", alerta.

O tempo usado para acompanhar as aulas on-line, de acordo com Zilma, no entanto, deve ser estipulado por cada um. "Isso muda apenas quando há encontros marcados on-line, em que alunos e professores debatem a matéria e tiram dúvidas em tempo real", declara Zilma. Após as discussões, os alunos podem consultar o áudio do debate, que fica disponível na plataforma da instituição.

Apesar de sugerir certa flexibilidade nas horas dedicadas às aulas, Zilma aconselha o estudo diário. "Para conseguir acompanhar de forma satisfatória todas as matérias, é aconselhável se dedicar ao curso por pelo menos uma hora por dia", diz. Ela afirma não ser necessário entrar na plataforma on-line com a mesma freqüência. "As aulas pedem leituras de material didático e pesquisas. E esses estudos englobam essa uma hora aconselhada", afirmar ela. Zilma lembra, porém, que a plataforma de ensino deve ser acessada com regularidade para acompanhamento de novos tópicos de dúvidas em fóruns ou atividades.

A importância de acessar a plataforma da graduação com regularidade é confirmada pela estudante do curso tecnólogo virtual em Administração Pública da UnisulVirtual, Poliana Morgana Simão. "Termino de estudar e consulto os fóruns do curso para ver as dúvidas de colegas e as respostas dadas pelo professor, além de postar o que não entendi", conta ela. A estudante lembra que os docentes respondem as perguntas em, no máximo, dois dias.

Patrícia criou uma rotina diária de estudos para se organizar. "No começo senti dificuldades porque a EAD não tem horário fixo como em aulas presenciais. Depois, fixei horários para cuidar da casa e de meus filhos e para estudar", explica a estudante, que se dedica à graduação na parte da tarde, quando fica sozinha em casa, depois de ver as notícias do dia e sua caixa de e-mails.

A tática de Poliana difere da de Patricia. "Estudo pelo menos uma hora por dia e, quando acesso o portal do curso, consulto diferentes sites para me manter informada", comenta. Para a estudante de Administração Pública, é preciso ficar com toda a atenção no portal apenas nos momentos de realizar as atividades propostas.

Zilma acredita que essa prática não atrapalha o desenvolvimento. "Mas isso depende do perfil de cada um. Há quem consiga fazer diversas atividades ao mesmo tempo. Existem, no entanto, os que precisam se dedicar a cada uma delas exclusivamente", ressalta. A coordenadora adverte, entretanto, que no momento de estudar os conteúdos teóricos, as demais atividades devem ser deixadas de lado.

Durante a hora destinada ao estudo, Poliana prefere ficar sozinha em seu quarto. "Leio o material didático da faculdade em lugares sem barulho, assim aprendo mais rápido", diz. Já Patricia, além de ler o material em locais silenciosos, também estuda em bancos e filas de espera. "Qualquer lugar que vou e sei que há chances de esperar para ser atendida, levo minhas apostilas", conta.

Fonte: Universia em 12 de maio de 2009

Leia Orientações para o seu estudo a distância disponibilizamos anteriormente neste blog.

Postado em 13 de maio de 2009 por João José Saraiva da Fonseca

Nenhum comentário: